quinta-feira, fevereiro 18, 2010

VERTIGEM E SIGNIFICAÇÃO


10

O homem recusa olhar para baixo. Um frio agudo lhe atravessa as plantas dos pés, espinha e estômago se por um segundo encara o abismo em que despenca. Ele sabe quem está lá: um fantasma expectante a cuja lembrança logo repele. Ele conhece o fantasma e dele é conhecido. Sua própria alma, nua e solitária, é quem está lá. É que o abismo, dada a profundidade, forma, como a lonjura do deserto, um espelho, fundo refletor. O desamparo é o fantasma refletido no abismo. Não será por isso que "se você olhar longamente um abismo, o abismo também olha dentro de você", como disse alguém certa vez? (Além do Bem e do Mal, aforismo 146).

4 comentários:

Naomi Conte disse...

assustador.

Edilson Pantoja disse...

Sim, Naomi. Talvez por isso seja tão difícil sustentar o olhar, não?
Abraço! Obrigado!

CeciLia disse...

Edilson,
É preciso mais do que olhar profundo, o abismo. Há que misturar-se a ele, desvirginar-se de queda e medo. É preciso (re)significar a vertigem. Tu, sempre, muito certeiro. Sem esgotar. Gosto do que leio aqui. Teu Albergue em minha mesa, me olhando detrás das portas. Aguardemos...
Abraçco e ti e teus amados.

Xangô disse...

Seria a Arte um abismo...

abraço.