sábado, setembro 05, 2009

VERTIGEM E SIGNIFICAÇÃO


8

O ser do homem... Não do sujeito, nem do filósofo, do cientista, do professor, do aluno, do mendigo, do astronauta, do artista, do crente, do cético, do jardineiro, do policial, do prisioneiro, do niilista, do coveiro... O simples ser, o que é? Ora, o simples ser não é sem seus significados. É nada. O simples ser é pura ausência. Pura carência. Num sentido ontológico (e não psicológico), o simples ser é como a saudade.

6 comentários:

Extase disse...

Ser é nada mais nda menos que o desejo, o querer.

Mauro Castro disse...

Faltou: do taxista.
Há braços!!

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...DESDE
LA
LUZ
DONDE
EL
CORAZON
ES
ORO
Y
ALBERGUE
NOCTURNO
DEL
ALMA
LLEGADO
AL
ARBOL
DE LA
CIENCIA
YA
FILOSOFIA
VIVIENDO...



DESDE --- MIS : HORAS ROTAS---


TE SIGO ALBERGUE NOCTURNO


CON UN FUERTE ABRAZO

COMPARTO TU BELLO BLOG.



AFECTUOSAMENTE :

JOSE

RAMON...

Lisa Alves disse...

é sair da caverna, quebrar as correntes, sentir dor quando forrealmente dor...
ser não é ser laranja, não é nem ser humano, ser sentir uma intervenção em sua vida toda. Olhar pela janela e ver a casa flutuando por cima de fábricas.

Texto-Al disse...

nao ha mts blogs por ai que façam pensar:) gosto mt do estilo dos posts.

T.

L. Rafael Nolli disse...

Algo que ninguém sabe, nem saberá. Mas haverá alguém que ouse duvidar desse ser? Dessa existência? Como sempre, texto altamente indagadores, repletos de filosofia.