sexta-feira, setembro 25, 2009

SOBRE HOMENS DISTRAÍDOS E NÃO


É comum que homens distraídos tamborilem os dedos numa superfície ou juntem as mãos, como a simularem, por exemplo, movimentos de uma aranha no espelho, enquanto aguardam as horas... Mas há outros, nada distraídos, que fazem os mesmos movimentos até doerem, sangrarem, ou sumirem-lhe, gastos, os dedos... É desta ordem que vêm os solitários, e foi assim - justamente assim - que cheguei aos cotovelos...

6 comentários:

CeciLia disse...

Edilson,

Sangrar em silêncio
se a solidão sibila
é súbito socorro
é sábio,
é santo.

Tamborilando, aqui, uma distração.

Abraço,

CeciLia
PS: tu cidade é verdadeiramente linda. Não foi dessa vez, ainda, que consegui ter a honra de ti e dos teus amados. Assim, ficam mais quatro bons motivos para retornar.

Extase disse...

eu sou distraido pacas

Alma Mateos Taborda disse...

Muy interesante blog. me ha gustado mucho. Felicitaciones! Un abrazo.

Antonio Junior disse...

E ainda há aqueles que olham para o nada. Mas os cotovelos nunca vi. Eis o primeiro homem com o cérebro nos cotovelos!

Aproveitando o seu espaço para dizer que lancei um livro de contos no site Clube de Autores. O endereço do livro é http://clubedeautores.com.br/book/6701--Onde_nao_existe_chao. Disponibilizei os 5 primeiros contos no site http://escritorantoniojunior.blogspot.com.

Passe lá para vê-lo e se tiver interesse adquiri-lo.

Um forte abraço
Antonio Junior

Naomi Conte disse...

mórbido e muito, muito bom!

Idma disse...

RSRSRS
Gostei!
Abçs!